O Instituto Odeon é uma associação privada de caráter cultural, sem fins lucrativos, que tem a missão de promover a gestão e a produção cultural e artística de excelência, em diálogo com a educação, agregando valor público para a sociedade. O Instituto foi formado a partir de uma ampliação da Odeon Companhia Teatral, organização criada em 1998. Tendo sido qualificado como Organização Social (OS) no Rio de Janeiro, o Instituto Odeon tornou-se, em 2012, parceiro da Prefeitura da Cidade na gestão do Museu de Arte do Rio – MAR. Com a assinatura do contrato de gestão, a experiência da Odeon no segmento cultural passa a ser utilizada no gerenciamento de um dos equipamentos mais importantes na revitalização da área portuária da cidade. A parceria firmada entre a Prefeitura e o Instituto Odeon garante, em termos administrativos e conceituais, as condições necessárias para o pleno desenvolvimento do programa do Museu de Arte do Rio - MAR. O modelo de gestão prima pela agilidade dos processos, transparência e eficiência, contribuindo para a sustentabilidade e longevidade das transformações culturais trazidas pelo MAR.

Ainda sobre a atuação em gestão de equipamentos culturais, o Instituto Odeon foi gestor do Theatro Municipal de São Paulo entre 2017 e 2020, por meio de um termo de colaboração junto ao município de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura e por intermédio da Fundação Theatro Municipal de São Paulo.
O objetivo foi a gestão dos corpos artísticos formados pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coro Lírico Municipal de São Paulo, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Paulistano e Orquestra Experimental de Repertório, da programação e pelos espaços do Theatro Municipal, da Central Técnica do Theatro Municipal e da Praça das Artes. 

Além dessas atuações, o Instituto Odeon realizou consultorias em gestão, sendo as principais com a Prefeitura de Porto Alegre, e ainda com o Governo do Estado de Pernambuco.

O Odeon esteve presente ainda em grandes projetos ligados ao setor público, como a Coordenação Geral do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ-1999) por meio de um convênio com a Fundação Municipal de Cultura - um órgão ligado à Prefeitura Municipal de Belo Horizonte; e a criação e execução do Programa Valores de Minas (entre 2005 e 2010), entre outros. Nesse período, por meio de um convênio com o Serviço Voluntário Assistência Social (SERVAS), órgão ligado ao Governo do estado de Minas Gerais, o Odeon assumiu a Coordenação do Valores de Minas, programa que compreende a formação de jovens por meio de oficinas de arte (teatro, circo, música, dança e artes plásticas) - onde foram produzidos 5 espetáculos teatrais com estudantes da rede pública de Belo Horizonte/MG.

 

Leia aqui o livro O Terceiro Setor na Gestão da Cultura: a perspectiva a partir do Museu de Arte do Rio.

Missão

Promover gestão e produção cultural e artística de excelência, em diálogo com a educação, agregando valor público para a sociedade

Visão

Transformar a percepção da sociedade sobre os equipamentos culturais, reforçando as conexões da arte com os espaços públicos e com os indivíduos

Valores

Gestão transparente e participativa Transgressão nas conexões entre arte e educação Qualidade no emprego de recursos públicos e privados Perenidade dos equipamentos culturais Pertencimento entre usuários, fornecedores, financiadores, colaboradores e gestores Alteridade, integridade e responsabilidade nas ações